Guarapuava/Poker - PR 5 x 2 Floripa Futsal - SC
Intelli - SP 4 x 4 Umuarama - PR
Copagril - PR 4 x 6 Concórdia - SC
Corinthians - SP 5 x 2 Joinville/Krona- SC

Paulista Mirim Interior contará com equipes de três cidades  •  Com 20 clubes, Liga Futsal acontece só depois da Copa  •  Liga Paulista de Futsal começa nesta segunda com 20 equipes  •  Fundação e Filsan recebem abertura do Paulista Mirim   •  Liga Futsal entra nas quartas de final  •    
caderno Eventos
Copa MMC: Bandeirantes e Tradição são os campeões

Alberto Luz

Imagens das finais. Clique aqui!

Realizada em duas séries: ouro (1º quadro) e prata (2º quadro), a 2ª Copa MMC Sports, realizada pela JR Festival, teve Bandeirantes (Vila Califórnia) e Tradição (Itaquera) campeões ouro e prata, respectivamente.
A competição contou com participação de 84 agremiações (42 em cada série), 474 jogos, 3687 gols e foi disputada em 21 ginásios. Neste ano começou em março e terminou em julho, sendo a final no ginásio do CDC Ermelino Matarazo (zona leste da capital).
O Bandeirantes ficou com o título da série ouro ao vencer o MBP de São Miguel nos pênaltis, por 4 a 3, após empate no tempo normal em quatro gols. Nessa série o SKS (Vila Matilde) ficou com o 3º lugar, enquanto o Safra Nova (Vila Formosa) terminou em 4º lugar. Nas semifinais o Bandeirantes fez 5 a 3 no SKS e o MPB passou pelo Safra Nova por 4 a 3.
Já na final da série prata, o Tradição superou o bom time do Pingão (Cidade Patriarca) por 4 a 3 e, com isso, conquistou o bicampeonato. Porto FC (Vila Alpina), que ficou em 3º lugar, e Judiados (Vila Ema), em 4º, completaram o pódio. Nas semifinais o Tradição derrotou o Porto nos pênaltis, por 2 a 1, após empate em 2 a 2 no tempo normal. O Pingão venceu o Judiados por 7 a 4.
Os artilheiros desta edição são Diego Souza (Porto), com 8 gols, e Ricardo Silva (Bandeirantes), com 6 gols, respectivamente nas séries prata e ouro. Os goleiros menos vazados são Edson Rufino (Tradição) e Henrique Batista (Bandeirantes), respectivamente das séries prata e ouro.
Os 4 primeiros em cada série receberam troféu, os dois primeiros, fardamento e medalhas e os campeões Bandeirantes e Tradição ainda ganharam isenção na inscrição da Copa Ranking (valendo para os dois quadros).
"Vale ressaltar o espírito esportivo das equipes, onde nenhuma das finalistas sequer chegou à 5ª falta, nenhuma expulsão, jogo limpo, leal, pegado, mas na bola. Parabéns aos quatro finalistas pelo excelente nível técnico e disciplinar. Às torcidas também deram um show à parte, com comportamento exemplares", destacou Júnior, responsável pela Copa MMC, que teve apoio de Sevgalli Troféus, MMC Sports, Esteves Arbitragem e Liga Ranking.
Nos pênaltis, deu Bandeirantes na final da ouro
A final da série ouro foi tão pegada (4x4) que o campeão só foi conhecido nos pênaltis, com vitória do Bandeirantes por 4 a 3 em cima do MPB.
O jogo começou com as duas equipes exercendo forte marcação no meio de quadra. Aos 8m49 Romário achou brecha na defesa adversária e fez 1 a 0 para o Bandeirantes. Aos 12m59 Belezinha marcou seu primeiro gol e o time da Vila Califórnia fechou o 1º tempo com 2 a 0. Na etapa final o MPB voltou decidido a mudar a história do jogo e, através de China (23m46) e Tiago (24m56 e 32m31), virou o placar em 3 a 2 e colocou mais emoção na decisão.
Mas o time de São Miguel não conseguiu domar o ímpeto do Bandeirantes, que, aos 33m54, empatou com Belezinha: 3 a 3. Aos 37m30, em jogada individual pelo lado esquerdo, Saci colocou outra vez o MBP à frente: 4 a 3. Mas, aos 39m07, veio o gol salvador do artilheiro Belezinha, do Bandeirantes, que empatou a peleja em 4 a 4 e levou a decisão para os pênaltis.
Aí o Bandeirantes foi mais feliz, vencendo por 4 a 3. Thiago, Romário, Wellington e Rodrigo acertaram suas cobranças (Elvis errou). Do outro lado, Jou, Geléia e Saci também marcaram para o MPB, mas Leandro e China desperdiçaram.
"Corremos atrás todo o campeonato para buscar esse título que estava engasgado na garganta dos moleques. Todos eles jogaram para ser campeões", disse Belezão, o técnico do Bandeirantes. "A união do grupo ajudou muito", completou Elvis. "O jogo foi decidido em detalhes, mas graças a Deus, estamos levando esse título para a Califórnia", agradeceu Wellington. "A união fez a diferença", finalizou Rodrigo.
"Valeu a luta. O jogo foi difícil, conseguimos virar o jogo, mas eles acharam um gol no finalzinho e levaram a decisão para os pênaltis", disse Saci, do MBP. "Conseguimos virar o jogo. Tivemos uma recuperação boa, mas não conseguimos segurar o resultado", lamentou China. "Saímos derrotados, mas de cabeça erguida. Jogamos bola do começo ao fim", explicou Jou, outro atleta do MBP. "Faltou um pouquinho mais de sorte. Nos pênaltis, o adversário foi mais competente", reconheceu Adriano. "Meu time foi muito bem e merecia ter ganhado o jogo. Metemos quatro bolas na trave deles", avaliou o técnico Dedé.
O Bandeirantes foi campeão jogando com Kuik, Wellington, Fido, Romário, Belezinha, Elvis, Bruno, Rodrigo e Thiago. Treinador: Osmar Aparecido Silva (Belezão). Massagista: Sidnei Didi. O MPB ficou com o vice-campeonato jogando com Geléia, Adriano, Leandro, Rafael, Jou, China, Tiago, Costela e Saci. Treinador: Domingos Ribeiro (Dedé). Massagista: Altamiro de Jesus.

Na prata, Tradição fatura o bicampeonato
O Pingão (Cidade Patriarca) bem que tentou, mas o título da série prata da edição 2011 da Copa MMC Sports ficou com o Tradição. Aliás, o bicampeonato do time de Itaquera.
Mesmo com a contusão logo no início de partida de seu goleiro titular, o Tradição soube se impor em quadra e coube a Sandro, o substituto de Verdura, segurar as descidas perigosas dos atacantes do Pingão, que até marcou um gol com Mazinho (10m30), mas Bruno (8m15) e Paulinho (11m13 e aos 18m28) também marcaram e o Tradição fechou a 1ª etapa com uma boa vantagem no placar: 3 a 1.
Na etapa complementar o Pingão criou outras boas chances de marcar mais gols, mas foi o Tradição que achou o caminho para ampliar sua vantagem, através de Mijão, que aos 25m06 fez 4 a 1 para o time de Itaquera. E, apesar dos gols de Valdir Negão (26m) e Mazinho (32m24) para o Pingão, o Tradição soube administrar a posse da bola e segurou a vitória por 4 a 3 até o fim.
"Ganhamos na raça. Foi um belo jogo", resumiu o goleiro Sandro, do Tradição. "A vontade, a marcação e a superação funcionaram hoje, mostramos para nossa torcida que temos muito a conquistar pela frente", destacou Paulinho. "A união do grupo fez a diferença", disse Bruno. "O time jogou bem, o que não vinha acontecendo. Hoje usou a cabeça, soube tocar a bola, porque o time dos caras é muito pesado e a nossa molecada é levinha", analisou o treinador campeão, Luis Fernando Reis, do Tradição.
"Erramos no começo, ficamos nervosos, tomamos um gol e aí ficou difícil pra buscar o resultado", opinou Palhaço, jogador do Pingão. "Faltou um pouco de atenção. Vacilamos em dois ou três gols, mas valeu, porque fazia um tempo que a gente não conseguia chegar à final de um campeonato", revelou Mazinho, outro bom jogador do Pingão. "Faltou mais vontade no começo do jogo, tomamos muitas bolas nas costas e aí não deu para reverter", completou Bruno. "Erramos muito na marcação. Hoje não encaixou", lamentou Gustavo do Pingão.
O Tradição foi bicampeão jogando com Verdura, Bruno, Paulinho, Márcio, Diogo, Sandro, Nego, Mijão, Renan, Mister e Roni. Treinador: Luís Fernando Reis. O Pingão contou com Anderson, Valdir Negão, Mazinho, Palhaço, Bruno, Maneti, Franz, Gustavo, Ricardinho e Evandro. Treinador: Danilo de Carvalho. Arbitragem: Evandro Tardeli e Fernando Cardoso. Anotadora: Roberta Claudino.

Demais notícias

  Eventos em destaque  
 
 
     
  Publicidade  
 







 
     
 

  Jornal do Futsal
Rua Palminópolis, 115 / 36
05584-090 - Jd. Boa Vista - São Paulo - SP
Fone.: (11) 3462-8861