Guarapuava/Poker - PR 5 x 2 Floripa Futsal - SC
Intelli - SP 4 x 4 Umuarama - PR
Copagril - PR 4 x 6 Concórdia - SC
Corinthians - SP 5 x 2 Joinville/Krona- SC

Paulista Mirim Interior contará com equipes de três cidades  •  Com 20 clubes, Liga Futsal acontece só depois da Copa  •  Liga Paulista de Futsal começa nesta segunda com 20 equipes  •  Fundação e Filsan recebem abertura do Paulista Mirim   •  Liga Futsal entra nas quartas de final  •    
caderno Opinião
Perdemos todos

Por José Luis Munuera Reyes

Infelizmente o salonismo brasileiro foi o maior perdedor no único processo eleitoral em toda história da Confederação Brasileira de Futsal com mais de um pretendente a sua presidência. De um lado o então presidente Dr. Aécio de Borba Vasconcelos e do outro o então vice-presidente, Carlos Alberto Bittencourt.

O que se viu foi uma tremenda baixaria e dinheiro saindo pelo ladrão nessa campanha. O futsal brasileiro sofre sucessivamente com falta de dinheiro e nesse processo eleitoral apareceu tanta verba que todo mundo ficou com inveja e até gostaria de parte dele para tocar suas equipes.

Foram promessas e mais promessas de cargos remunerados. Promessas e mais promessas de dividir o bolo arrecadatório da entidade, cada vez mais milionário depois da entrada dos Correios.

Tem tanto dinheiro que a CBFS se deu ao luxo de promover o vôo da alegria levando todos os presidentes (que aceitaram e quase todos aceitaram) de federações de futsal para assistir o Mundial da China-Taipei no final de 2004. Dirigentes e diversos jornalistas de veículos de grande circulação. Todos com as despesas pagas pela CBFS.

O impressionante foi que o Aécio, que acabou reeleito em uma eleição tumultuada até hoje discutida na Justiça, na eleição anterior foi contestado pelos presidentes das federações do sul e sudeste, entre elas São Paulo e Minas, que não queriam sua reeleição (em 2001) por não aprovarem suas prestações de contas. E essas duas entidades agora votaram a favor do homem.

Ainda mais chocante é o fato de que Carlos Bittencourt era fiel escudeiro e homem de confiança de Aécio por mais de 15 anos. E os dois se acusaram e agrediram verbalmente como se fossem históricos rivais.

É uma pena para o futsal brasileiro que está cada vez mais medíocre, enfraquecido e perdendo clubes anualmente, ironia ou não, por falta de recursos financeiros.

A ganância e ambição do homem pelo poder e dinheiro acaba falando mais alto. E o futsal está sofrendo desse mal. Infelizmente.

Demais notícias

  Eventos em destaque  
 
 
     
  Publicidade  
 







 
     
 

  Jornal do Futsal
Rua Palminópolis, 115 / 36
05584-090 - Jd. Boa Vista - São Paulo - SP
Fone.: (11) 3462-8861